Author Archive

Redação Guia AC

Redação Guia AC

Equipe de Redação do Guia do Ar Condicionado. Produzimos conteúdo diariamente acerca de notícias, informações técnicas, manutenção, dicas entre outros assuntos relacionados ao mercado HVAC.

SÍMBOLOS DO CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO DE ACORDO COM EN1861

De acordo com a EN 1861, desenhos de circuitos de fluido frigorífico devem ser projetados de forma que cada componente do circuito tenha um símbolo específico. A disposição geral dos símbolos é exibida na figura abaixo.   Veja também a CALCULADORA DE CONSUMO DE ENERGIA  e a CALCULADORA DE CARGA TÉRMICA (BTU). Dúvidas, comentários ou sugestões? Utilize os comentários abaixo.
Read More
SEPARADOR DE ÓLEO

As válvulas de esferas são válvulas de bloqueio operadas manualmente, próprias para fluxo bidirecional. Essas válvulas podem ser usadas em tubos de líquidos, de sucção e de descarga em sistemas de refrigeração e ar condicionado. O importante é que essas válvulas oferecem o máximo de estanqueidade para o assento/vedação. As válvulas de esferas fornecem o máximo de fluxo na posição completamente aberta. Elas são projetadas para operação dentro de um grande intervalo de temperatura. Muitas válvulas de esferas são equipadas com uma única peça, ou seja, uma tampa de vedação que pode ser presa/amarrada à válvula para evitar sua remoção …
Read More

Existem três tipos mais comuns de dispositivos de alívio de pressão normalmente usados: O plugue fusível; O disco de ruptura ou explosão; A válvula de alívio de pressão. O plugue fusível contém um elemento fusível que derrete a uma temperatura pré-determinada, correspondente à pressão de saturação segura do fluido frigorífico. O elemento de ruptura ou explosão contém um disco (relativamente frágil) projetado para se romper em uma determinada pressão. A válvula de alívio de pressão é uma válvula que permanece fechada ativada por uma pressão de uma mola, ou por outros meios, e projetada para aliviar a pressão automaticamente em …
Read More
SEPARADOR DE ÓLEO

Veremos a seguir o que é, como funciona e qual a importância do separador de óleo. É comum para a maior parte dos compressores que o óleo seja removido e transportado para outras partes do sistema pelo fluxo de fluido frigorífico. Dependendo das condições operacionais, uma falta de lubrificante no cárter do compressor apresentará as seguintes consequências: Pressão de óleo muito baixa; Retorno de lubrificante insuficiente para dentro do compressor; Danos aos rolamentos; Danos nos cilindros/pistões; Danos no motor. O fluxo de óleo no evaporador pode afetar a transferência de calor, resultando em perda de eficiência e maior tempo de …
Read More

O componente, onde acontece a evaporação, é chamado de evaporador e é um trocador de calor, contendo fluido frigorífico em ebulição. O evaporador fica localizado no expositor refrigerado ou no refrigerador, que transfere calor entre o meio resfriado (ar, água ou salmoura) e o fluido frigorífico em ebulição. Existem dois tipos básicos de evaporador: 1. Evaporador de Expansão Direta (DX), onde o fluido frigorífico fica dentro de serpentinas ou de tubos. O fluido frigorífico entra a partir do dispositivo de expansão como uma mistura de líquido/vapor de baixa pressão. A evaporação do líquido remanescente ocorre, e o fluido frigorífico sai …
Read More

Após o condensador, o fluido frigorífico líquido com alta pressão e temperatura sub-resfriada é encaminhado para o dispositivo de expansão. Esse dispositivo restringe o fluxo forçando o fluido frigorífico através de um pequeno orifício, o que faz com que a pressão no evaporador caia. A pressão/temperatura do líquido expandido cai para a pressão/temperatura de saturação do evaporador. Esse processo de expansão resulta na formação de vapor. O fluido frigorífico usado e a capacidade do sistema de RAC determina o tamanho desse dispositivo. Válvulas de expansão termostáticas (VETs) devem ser projetadas para instalação brasada (Imagens 3 e 4), para minimizar as …
Read More

Para sistemas de ar condicionado comerciais ou maiores, a capacidade de refrigeração diminui significativamente se o fluido frigorífico líquido contiver bolhas de vapor antes do dispositivo de expansão. A fim de evitar isso, o fluido frigorífico deve ser sub-resfriado em alguns graus, ou o vapor de fluido frigorífico deve ser separado do fluido frigorífico líquido em um tanque de líquido. Em plantas de refrigeração com condições variadas de operação, por exemplo, diferentes temperaturas de evaporação e velocidades diferentes do compressor, a carga de fluido frigorífico no evaporador pode mudar consideravelmente em certas circunstâncias. Isto acontece principalmente no caso de válvulas …
Read More
DETECÇÃO DE VAZAMENTO REFRIGERANTE: MÉTODOS INDIRETOS DE DETECÇÃO

A detecção indireta de vazamento de fluido frigorífico geralmente é acompanhada de medidas sensíveis, usadas por técnicos de manutenção aplicando as melhores práticas de serviço e procedimentos de manutenção no campo. As condições operacionais e parâmetros, o aspecto visual e o ruído emitido a partir de um sistema de HVAC, geralmente, são a primeira indicação de que há uma falta de fluido frigorífico. Se métodos/atividades de detecção direta de vazamentos forem necessários, as informações obtidas levarão à decisão. DETECÇÃO DE VAZAMENTOS REFRIGERANTES Uma ou mais das seguintes condições experimentadas constituem a presunção de perda de fluido frigorífico, ao se observar …
Read More

Para se obter um bom teste de aumento da pressão de vácuo, o valor de vácuo deve ser de aproximadamente 500 mícrons (0,67 mbar) e deve ser mantido por uma bomba de vácuo com sua mangueira metálica conectada no lado de alta e baixa pressão do circuito do sistema de refrigeração. Após o fechamento da válvula do manifold, entre o sistema e a bomba de vácuo, o vacuômetro deve ser observado por cerca de 5 a 20 minutos para permitir que a pressão do sistema se equalize. Uma rápida subida da pressão atmosférica irá indicar que o sistema ainda está …
Read More
IDENTIFICAÇÃO DOS VAZAMENTOS MAIS COMUNS

Em todo sistema HVAC que trabalhe pressurizado podem ocorrer vazamentos, que acontecem devido às “falhas” que podem ocorrer em cada tipo de junção, seja em uma conexão do tipo flange, seja em uma conexão do tipo brasada. O tamanho do vazamento pode variar de gramas por ano a quilogramas por segundo. Mesmo com a utilização de tecnologias de detecção mais avançadas (de maior sensibilidade), alguns vazamentos podem ser muito pequenos ou apresentar difícil localização para serem detectados. Se determinadas influências internas ou externas estiverem presentes em um sistema HVAC, devido à tensão térmica ou ambiental e também devido à vibração, …
Read More