Home»Manutenção»BOAS PRÁTICAS MANUTENÇÃO: O QUE FAZER E O QUE NÃO FAZER

BOAS PRÁTICAS MANUTENÇÃO: O QUE FAZER E O QUE NÃO FAZER

1.9k
Shares
Pinterest Google+

A operação e manutenção de sistemas de refrigeração (incluindo ar condicionado) estão sujeitas à legislação relativa à saúde, segurança e meio ambiente. Todas as normas, regulamentos e códigos de práticas relacionadas (se aplicáveis) devem ser seguidos e mantidos em todos os momentos. Abaixo seguem boas práticas manutenção que devem ser adotadas e evitadas.

ITENS A SEREM REALIZADOS

I. Sempre aplicar as boas práticas dentro de um ambiente de trabalho seguro.
II. Sempre recolher o fluido frigorífico antes da manutenção de um sistema ou se o sistema estiver sendo descartado.
III. Recicle fluidos frigoríficos para reutilização sempre que possível.
IV. fluidos frigoríficos contaminados devem ser mantidos e armazenados de forma segura e, posteriormente, enviados para destruição.
V. vazamentos devem ser identificados e reparados antes que o sistema receba uma nova carga de fluido frigorífico. nunca assuma que só há um vazamento possível!
VI. Melhore seus hábitos durante a manipulação de fluidos frigoríficos, por exemplo, minimizando a purga das mangueiras com fluido frigorífico.
VII. esvazie completamente o cilindro descartável de fluido frigorífico antes de seu descarte.

VIII. Mantenha as melhores condições operacionais possíveis em relação à eficiência energética do sistema de RaC.
IX. Mantenha os registros de serviço e manutenção e preencha o livro de registro dos sistemas de RaC.
X. Mantenha boas relações com o proprietário do equipamento/operador e informe-o, em termos gerais, sobre os recursos importantes do sistema.

ITENS A SEREM EVITADOS

i. Se você não puder trabalhar de forma segura, não realize o serviço.
ii. um sistema sem falhas e com boa operação não deve estar sujeito a conversões ou adaptações de fluido frigorífico.
iii. nunca libere fluidos frigoríficos SDo ou fluidos frigoríficos com alto gWp para a atmosfera.
iv. nunca use SDo ou fluidos frigoríficos com alto gWp como solvente de limpeza do sistema (exceto se estiverem seguros em um circuito fechado) ou para limpar a superfície de trocadores de calor.

v. não viole o vácuo do fluido frigorífico no processo de evacuação múltipla, use sempre ofDn (nitrogênio seco e livre de oxigênio).
vi. não complete a carga de fluido frigorífico de um sistema RaC sem saber a quantidade de carga real correta.
vii. nunca utilize um cilindro de recolhimento se ele não estiver claramente identificado sobre seu conteúdo e projetado e certificado para os fins previstos.
viii. nunca misture diferentes tipos de fluido frigorífico em um cilindro de recolhimento.

ix. nunca adapte sistemas RaC projetados para uso com fluidos frigorífico de baixo gWp (como HCs) para usar com HfC/HCfC/ CfC.
x. nunca tente trabalhar com ferramentas ou equipamentos danificados ou defeituosos, não use mangueiras de transferência de fluido frigorífico mais longas do que o necessário.

Dúvidas, comentários ou sugestões? Utilize os comentários abaixo.

Veja também: O QUE É SPLIT INVERTER?

Previous post

ATIVIDADES DE MANUTENÇÃO AR CONDICIONADO E SUAS FINALIDADES

Next post

Qual o melhor tipo de ar condicionado? Mini Split, janela (ACJ) ou portátil?

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado.