Home»Chiller / Fancoil»Dimensionando, instalando e mantendo um sistema HVAC

Dimensionando, instalando e mantendo um sistema HVAC

Veja nesta matéria a importância do dimensionamento correto, a importância de contratar profissionais qualificados para a instalação e manutenção do sistema de ar condicionado.

2k
Shares
Pinterest Google+

Ao instalar um sistema de ar condicionado (HVAC) assegure de calcular as cargas térmicas corretamente e certifique-se de instalar o sistema de menor tamanho que atenda a esses requisitos de carga. Quando os sistemas não são dimensionados corretamente, muitos problemas podem ocorrer. Se um sistema não for grande o suficiente para as demandas de resfriamento do seu projeto, ele não satisfará o nível de conforto do cliente.

Dito isto, maior nem sempre é melhor! Equipamentos de grandes dimensões também podem criar vários problemas. Primeiro de tudo, sistemas maiores (capacidade) custam mais para operar do que sistemas menores. Mesmo quando as classificações de eficiência são as mesmas.

Além disso, equipamentos superdimensionados terão ciclos curtos e grande parte do “estresse” dos equipamentos de HVAC ocorrem durante o processo de inicialização. Portanto, sistemas muito grandes incorrerão em desgaste. O que pode levar a falha prematura, reparos caros e redução da expectativa de vida.

Outra consequência do ciclo curto é que, se um sistema funciona apenas por 10 minutos e depois desliga, ele nunca atinge sua eficiência nominal. Os sistemas modernos necessitam no mínimo 15 minutos (às vezes mais) antes de atingirem a eficiência nominal. Portanto, para maximizar a economia de energia, você precisa de ciclos longos e uniformes, porque é quando o sistema está funcionando da melhor maneira possível.

Além disso, sistemas dimensionados adequadamente aumentam o conforto de várias maneiras. Tempos de funcionamento mais longos e mais suaves promovem temperaturas ambiente mais uniformes. Para que os ambientes possam resfriar adequadamente, o ar deve ser circulado por toda a estrutura. Quanto mais tempo um sistema funciona, mais eficaz é a circulação e o conforto dentro do ambiente.

Instalação Adequada HVAC

A instalação do sistema de refrigeração por profissionais competentes é essencial. Se um sistema for instalado incorretamente, não importa qual seja a classificação de eficiência certificada, ele nunca funcionará como foi projetado e não durará tanto quanto deveria.

Aqui estão passos críticos as quais você precisa estar atento:

Balanceamento adequado – Não importa se é subcarregado ou sobrecarregado. Se o sistema não tiver a quantidade adequada de refrigerante, não funcionará corretamente. Quebrará com mais frequência e não durará o tempo que deveria.

Fluxo de Ar Adequado – Durante o comissionamento de um novo sistema ou substiuição de um antigo, muitas vezes encontramos problemas de fluxo de ar restritivos. Que roubaram o antigo sistema sua capacidade de resfriamento e a economia de energia procurada pelo cliente.

Especificamente, certifique-se de prestar atenção ao dimensionamento adequado do retorno e suprimento, e evite filtros restritivos e configurações inadequadas do evaporador.

Retorno com vazamentos – Se o retorno passar locais que tiverem vazamentos, você poderá acabar com o ar contaminado e não condicionado diretamente no sistema e distribuí-lo por todo o ambiente. Ter que condicionar essa carga extra faz com que o sistema trabalhe mais, afete a qualidade do ar do ambiente, leve a reparos excessivos e encurte a vida útil do equipamento.

Rede de dutos suprimento com vazamentos – O ar condicionado que deveria estar indo para os ambientes acaba indo para fora do sistema projetado, desperdiçando energia e dinheiro. Ninguém em sã consciência deixaria um duto apenas soprando ar para fora dos ambientes. Infelizmente, porém, vemos isso o tempo todo na forma de vazamentos no duto.

Práticas recomendadas de manutenção

Quanto mais limpo o sistema permanecer, melhor ele obterá sua eficiência. Aqui estão alguns elementos importantes a considerar ao manter um sistema:

1) Substituição de filtros – Os filtros sujos restringem o fluxo de ar.

2) Serpentinas Sujas – À medida que estas serpentinas (evaporador e condensador) ficam sujas, elas dificultam a capacidade de trocar calor e diminui a capacidade e a eficiência. Além de causar tensão nos componentes operacionais do sistema e encurtar a expectativa de vida do sistema.

3) Balanceamento (avaliar com certa rotina) – Vazamentos podem se desenvolver, fazendo com que o sistema perca capacidade e eficiência. Além de sobrecarregar o compressor, reduzindo a expectativa de vida útil do equipamento e causando danos permanentes / irreversíveis ao sistema.

4) Conexões elétricas frouxas – Conforme o sistema opera, as conexões elétricas podem se soltar. Isso pode não causar um grande consumo de energia elétrica, mas pode causar danos prematuros aos componentes elétricos do sistema.

5) Reparar componentes desgastados – Ajuda a evitar grandes avarias e mantém o sistema operando como novo.

 

Dúvidas, comentários ou sugestões? Utilize os comentários abaixo.

Veja também: VRF OU ÁGUA GELADA (CHILLER)? QUAL SISTEMA É MELHOR?

Previous post

Soft Start, Estrela Triângulo ou Solid State? Tipo de partida compressor parafuso

Next post

As quatro leis da termodinâmica

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado.