Home»Chiller / Fancoil»O que esperar sobre a tendência de utilização dos refrigerantes nos próximos anos?

O que esperar sobre a tendência de utilização dos refrigerantes nos próximos anos?

1.6k
Shares
Pinterest Google+

Para entendermos sobre a tendência de utilização dos refrigerantes nos próximos anos precisamos entender primeiro a origem desta evolução. Tudo começou quando foi descoberto que os Refrigerantes mais utilizados danificavam demasiadamente a camada de ozônio. Devido a este fato começaram a discutir a eliminação e o desenvolvimento de novos Refrigerantes. Discussões que resultaram no famoso “Tratado de Montreal”, assinado em 1987 por diversos países. Este tratado passou a regular a produção e o consumo de produtos destruidores da camada de ozônio.

Eliminação CFC

O primeiro passo dessa História foi com a eliminação dos famosos CFC (clorofluorocarboneto) que dominavam grande parte do mercado onde era possível encontrar o fluído R12 por diversas instalações frigoríficas. A eliminação ocorreu por conta da descoberta que o cloro presente neste refrigerante era o responsável por danificar as camadas de ozônio. Atualmente este fluído refrigerante é proibido no mundo todo.

Eliminação HCFC

O segundo passo é a Eliminação dos HCFC (clorodifluorometano) que também danificam a camada de Ozônio. O R22 é o mais comum no Brasil e a partir de 2020 sua venda será proibida e a fabricação de máquinas novas com este fluído não será mais permitida.

Na União Europeia as boas práticas de refrigeração já foram adotadas como lei. Onde os HCFC já foram 100% eliminados. Além de ser crime com pena severa (cadeia), jogar refrigerante de qualquer espécie na atmosfera. Visando desta forma a proteção e manutenção do meio ambiente. Também com o foco ecológico, as garrafas de refrigerante, não são descartáveis. Estas devem ser retornadas ao distribuidor para que sejam reutilizadas.

Eliminação HFC

Com tantas regulamentações, no século XX foram criados os HFC (Hidrofluorcarbonetos) que não danificam a camada de ozônio. Mas provocam o aumento da temperatura de nosso planeta, por eles terem um “potencial de aquecimento global” (GWP) altíssimo. Com isso, sua eliminação também está em pauta e ocorrendo em diversos locais pelo mundo.

Os HFC mais utilizados atualmente são R134a, R404a, R407c, R507c, incluindo o famoso “gás ecológico” R410a, entre diversos outros refrigerantes. Logo serão substituídos por outros refrigerantes com menor GWP.

O Brasil se comprometeu a começar a mudança dos HFC para alternativas mais saudáveis e corretas ao meio ambiente a partir de 2024 gradativamente até 2045.

Na União Europeia já não se pode mais fabricar maquinas que utilizem mais de 10 kg de HFC R134a ou R404a por exemplo. Os chillers e sistemas grandes de refrigeração estão sendo fabricados para utilização com o novo fluído refrigerante da atualidade. Os HFO (Hipofluoroso) ou os “Refrigerantes Naturais”, que tem o GWP dentro do limite estipulado.

Tendência de utilização dos refrigerantes – HFO (Hipofluoroso)

Em até 2030 a União européia irá aceitar somente refrigerantes com GWP abaixo de 500, de acordo com a lei vigente dos gases fluorados “f gas”.

É importante relembrar que muitas das novas tecnologias e empresas com renome no mercado de refrigeração vêm dos países da União Europeia. Assim sendo, pode esperar que a tendência é vermos cada vez mais equipamentos e ferramentas voltadas para a preservação do meio ambiente com as boas práticas de refrigeração.

Vale a pena estudar e se qualificar para o futuro! Pois os fluídos Refrigerantes Naturais, como os HFO, são em sua maioria inflamáveis, tóxicos ou exigem altíssimas pressões de trabalho. Para trabalhar com estes tipos de fluídos refrigerantes, pode-se exigir a obrigatoriedade de equipamentos de segurança, equipamentos e ferramentas especialmente projetadas e adequadas, para não colocar vidas em risco.

Estes fluídos de menor impacto ambiental, irão dominar o mercado em um futuro breve. Pois em diversos países da União Europeia, e do mundo, já estão sendo utilizados em larga escala .

Quem souber trabalhar com segurança com estes fluídos, com certeza, terá um excelente diferencial no mercado de trabalho e sua carreira de refrigerista.

Dúvidas, comentários ou sugestões? Utilize os comentários abaixo.

Veja também: ECONOMIA DE ENERGIA COM A SUBSTITUIÇÃO DO CHILLER – APRENDA COMO CALCULAR

Previous post

Economia de energia com a substituição do Chiller - Aprenda como calcular

Next post

O que é Refrigerante? Qual a sua função? Qual refrigerante utilizar?